Escrito por

O Partido Social Cristão por sua natureza e princípios não compactua com qualquer afronta à dignidade humana e vem a público manifestar sua indignação ante ilações criminosas perpetradas contra dirigentes partidários, as quais não resistem à menor averiguação.

Houvesse qualquer base factual inquestionável, o partido já teria tomado uma atitude punitiva contra seus próprios membros.

Claramente, porém, essas declarações passam longe da verdade. Aliás, os antecedentes da acusadora já apontam para uma mente fantasiosa, fortemente inclinada para a mentira.

Assim:
Declarou em boletim de ocorrência que foi estuprada três vezes, em três dias seguidos, por um mesmo autor desconhecido. Porém, em seus relatos públicos, ela afirma que esfaqueou o autor e que este se encontra preso.

Na compulsão de denunciar, já registrou outros boletins de ocorrência contra inúmeras pessoas, que resultaram arquivados por falta de comprovação.

O seu relato atual é confuso e descomprometido com as provas. Diz que sofreu, além da tentativa de estupro, agressão física e lesão corporal, mas não apresentou qualquer laudo de corpo de delito.

Promoveu acusações, desmentiu e depois desmentiu o desmentido. Disse que foi desfiliada pelo partido a título de represália, quando, na verdade, nunca foi filiada ao PSC, pois não apresentou os documentos essenciais para a filiação.

Afirma ser jornalista, trabalhar na ONU e ser líder do PSC Jovem em Brasília. Na verdade, não tem nível superior, nunca esteve na ONU e não pode ser líder de um partido ao qual nunca foi filiada.

Não surpreende, pois, que, de mentira em mentira, tenha evoluído para a mais grosseira e abjeta afirmação de toda essa história mal construída: a de que teria sido aliciada pelo partido para receber vantagens materiais em troca do seu silêncio.

Ela foi recebida coletivamente por membros da Executiva Nacional que, pacientemente, ouviram seu relato e recomendaram que procurasse a Justiça, uma vez que a Executiva é uma instância política.

A mentira e o oportunismo político não podem prosperar. O PSC irá até as últimas consequências para garantir que os fatos sejam corretamente apurados. E, neste momento, representado pelo seu advogado, comparece à 1ª Delegacia do DF para registrar as ocorrências delituosas praticadas pela acusadora, com vistas às providências legais cabíveis.

Marcondes Gadelha - presidente
Denise Assumpção - membro, representando o PSC Mulher
Samuel Oliveira - membro, representando o PSC Jovem

Escrito por

O presidente do PSC, pastor Everaldo, e a delegação de autoridades brasileiras lideradas por ele em visita a Israel, tiveram um encontro com Shmuel Rabinovitch, rabino-chefe em Jerusalém que cuida de um dos principais locais sagrados da cidade, o Muro das Lamentações.

O gesto de atenção e carinho aconteceu na terça-feira, 10 de maio, e em retribuição à deferência do rabino, que deixou o seu gabinete para estar com o grupo de brasileiros, o pastor leu para ele o Salmo 122.

Escrito por

O presidente do PSC, Pastor Everaldo, foi recebido ontem (dia 8), em Jerusalém, pelo presidente do Knesset, o Parlamento Israelense, Yuli Yoel Edelstein. Durante a audiência, Everaldo afirmou que um dos compromissos do vice-presidente Michel Temer, ao assumir a Presidência da República, é restabelecer as relações diplomáticas entre Brasil e Israel. Em setembro de 2015, o governo brasileiro rejeitou a indicação do diplomata Dany Daian para representar o governo de Israel no Brasil, criando um incidente diplomático ainda sem solução.

Seis parlamentares integram a delegação do PSC em Israel: os deputados federais Jair Bolsonaro (RJ) e seu filho, Eduardo Bolsonaro (RJ). Os deputados estaduais fluminenses Flávio Bolsonaro, Felipe Soares (RJ) e Noraldino Júnior (MG), além do vereador Carlos Bolsonaro (RJ) e da secretária de desenvolvimento do Ceará, Nicolle Barbosa.

“O objetivo da visita é conhecer setores em que Israel, a única democracia do Oriente Médio, é líder global, como tecnologia, agricultura e segurança”, diz Everaldo, que tem na comitiva pelo menos três pré-candidatos a cargos no Executivo, sendo o principal deles o deputado federal Jair Bolsonaro, virtual pré-candidato à Presidência da República em 2018.

Escrito por

O Pastor Everaldo participou, em Goiânia, dia 5/1, do evento em que o deputado Simeyzon Silveira assumiu a presidência do Partido Social Cristão no estado de Goiás. A cerimônia aconteceu no Hotel Serras de Goyaz, no centro da capital, e reuniu mais de 200 pessoas, entre lideranças do PSC e de legendas parceiras.

pastor everaldo posse presidente psc goias w2

Estavam presentes o governador em exercício, José Eliton (PSDB), a senadora Lúcia Vânia (PSB), o pré-candidato a prefeito de Goiânia Vanderlan Cardoso (PSB), o deputado federal Marcos Abrão (PPS), o deputado estadual Sérgio Bravo (Pros) e outras lideranças políticas. A missão, visão e valores do PSC marcaram a tônica dos discursos. (Fotos: Maykon Cardoso)