Escrito por

antenados-entrevista-pastor-everaldo-IMG 0832

Numa entrevista que concedi ao programa "Antenados na Geral", em 31 de março, pela Rede Boas Novas de televisão, fiz um balanço do atual momento por que passa o nosso Brasil. Não pude deixar de comentar a situação caótica de nossa economia, a prática habitual da mentira por este governo do PT (ou seria melhor dizer, desgoverno...) e lamentei intensamente as notícias de corrupção que se multiplicam a cada dia. Também sugeri alternativas para atingirmos uma governabilidade possível e continuarmos a construção da democracia em nosso país, apesar de tudo que aí está e que tem irritado a população a tal ponto que as mobilizações e protestos são cada vez mais presentes e intensas em nossa sociedade.

Os entrevistadores, André Câmara, Níger Martins, Felipe Heiderich e Michel Medeiros, fizeram perguntas polêmicas e eu procurei responder a todas com a transparência que se deve ter, abrindo o coração. Entre vários outros temas gerais, fui perguntado sobre pessoas como Manoel Ferreira, Marina Silva, Anthony Garotinho e Pastor Feliciano. Confira as respostas na TV.

A entrevista durou uma hora e está disponibilizada no canal do YouTube mantido pela emissora. Entrevista com Pastor Everaldo na TV Boas Novas. Seguem algumas frases:

"Este governo tem o DNA da mentira e o Executivo é o mentor da corrupção e cada vez mais pessoas estão percebendo isso." - Pastor Everaldo

"A presidente e os ministros quando falam em humildade e diálogo não demonstram isso na prática. Por isso vale lembrar o que diz a Bíblia: a soberba precede a ruína." - Pastor Everaldo

Escrito por

pastor-everaldo-vice-presidente-temer-rabino-eckstein-1

Na quarta-feira, 18/3, tive a alegria de levar o Rabino Yechiel Eckstein numa audiência que conseguimos com o Vice-Presidente Michel Temer em seu gabinete em Brasília, DF. Na ocasião, o religioso disse a Temer que sua organização, que busca ajudar judeus perseguidos no mundo inteiro para levá-los para Israel, terá também uma sede em Goiânia, a capital do estado de Goiás. Ucrânia e Rússia estão hoje concentrando o maior número de judeus perseguidos. A organização também trabalha em dar assistência aos sobreviventes do holocausto e contribuiu no ano passado com 180 milhões de dólares para serem utilizados em Israel na área de segurança. Também esteve conosco neste encontro o Diretor de Relações Institucionais da Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro (Fierj), Arnon Velmovitsky.

O Vice-Presidente manifestou sua certeza do sucesso da missão do rabino no Brasil pois, segundo ele, "o Brasil é exemplo no mundo de harmonia entre as religiões". Eckstein respondeu que espera que a presença da organização no Brasil aumente os laços e favoreça a construção de pontes, especialmente entre cristãos e judeus.

Ao final do encontro, o vice-presidente recebeu uma réplica da Folha de Clower, desenhada pelo pastor Buhntan. (Nota do Editor: Temer, Eckstein e Arnon agradeceram ao Pastor Everaldo por ter viabilizado o encontro.)

rabino-eckstein-vice-presidente-temer-pastor-everaldo-0860

 

Sobre o rabino Eckstein

Rabino Yechiel Eckstein tem sido convidado para falar em igrejas cristãs, conferências e seminários em todo o mundo, e é reconhecido como um defensor da amizade entre as duas comunidades religiosas: cristã e judaica. Em 1983, o rabino Eckstein fundou a União Internacional de Cristãos e Judeus, dedicando sua vida a construir pontes de entendimento entre eles e um amplo apoio para o Estado de Israel. A organização levanta mais de $125.000.000 de dólares por ano, tornando-se a maior organização humanitária-cristã sem fins lucrativos apoiada em Israel atualmente. Ele faz parte do Comitê executivo American Jewish Joint Distribution e da Agência Judaica para Israel.

uniao-judeu-crista-evangelica-w

A UICJ tem fornecido centenas de milhões de dólares para programas ajudando judeus da antiga União Soviética, Índia, Etiópia, e outros lugares do mundo. Outra bandeira que marca sua atuação é a defesa da liberdade religiosa e a construção de uma parceria entre judeus e cristãos evangélicos. Em Israel, rabino Eckstein serviu como um conselheiro do primeiro-ministro Ariel Sharon, e em 2005, foi nomeado oficialmente Embaixador da Boa Vontade do Estado de Israel. Ele tem trabalhado para construir o apoio a Israel em toda a Europa, Ásia e América.

Eckstein foi o catalisador e coordenador da primeira Conferência de Liderança Evangélica-Judaica, e atuou como palestrante no Dia Nacional da Oração. Ele abriu as sessões do Senado dos Estados Unidos com a oração, realizou o primeiro Seder de Pessach para senadores norte-americanos, e entregou a bênção com o presidente Bill Clinton na cerimônia de dedicação do memorial de Franklin D. Roosevelt, em Washington, DC. Em 2003, ele iniciou uma reunião entre os oficiais da igreja e da administração de George W. Bush. É o autor de livros como: O Que Você Deve Saber Sobre os Judeus e do judaísmo, Entendendo Evangélicos: Um Guia para a Comunidade Judaica, Pergunte ao Rabino, Cinco Perguntas mais Frequentes Sobre os Judeus e Judaísmo, Que Firme Alicerce: O Dom da Sabedoria Judaica para os Cristãos e Judeus, entre outros. Ele é casado com Joelle, vive em Jerusalém, e tem três filhas e cinco netos.

Escrito por

150312 382 Markman w1

150312 236 Markman w2

Como muitos já sabem, eu pessoalmente tenho um apreço bem especial por Israel e pelo povo judeu. E também por isso foi uma satisfação estar, com minha esposa Ester, na noite desta quinta-feira, 12/3, na casa de nossos amigos Arnon e Lenise Velmovitsky para participar de um jantar de confraternização entre evangélicos e judeus para estreitar ainda mais estes laços históricos de amizade. Estavam presentes várias autoridades dos dois segmentos, entre eles o embaixador israelense, Reda Mansour, o presidente da Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj), Paulo Maltz, o secretário de Estado Filipe Pereira e os deputados Sóstenes Cavalcante e Samuel Malafaia.

150312 421 Markman w3

150312 401 Markman w4

O povo evangélico brasileiro ama Israel e ora pela paz de Jerusalém. Mas politicamente, no Brasil, desde 2003, e no atual governo, contrariando o nosso querido Oswaldo Aranha que trabalhou na ONU em 1947 pela restauração do Estado de Israel, as relações internacionais brasileiras hoje privilegiam os inimigos de Israel.

Tenho defendido que o Brasil precisa aprimorar esta relação política com Israel, que é a única verdadeira democracia no Oriente Médio, ao invés de só privilegiar aqueles ditadores cruéis da região.

Recentemente, em 2013, pude conversar e levar o Vice-Presidente Michel Temer a visitar Israel, em viagem oficial do governo brasileiro. Descobrimos na ocasião que apenas em 1953 um Vice-Presidente da República brasileiro visitou a Terra Santa e que, em 2010, o presidente Lula, quando estava visitando aqueles ditadores todos, deu uma passadinha em Israel, e ainda cometeu uma gafe que ofendeu o povo israelense porque não quis depositar uma coroa de flores no túmulo de Theodor Herzl, fundador do movimento sionista.

Continuando este trabalho, esta semana estarei recebendo no Brasil o Rabino Yechiel Eckstein, fundador de um importante movimento internacional pelo diálogo e integração entre cristãos e judeus. Estaremos juntos em Brasília participando de diversas reuniões com autoridades do governo e do parlamento. Na semana que vem dou mais detalhes.

(Fotos: Isaac Markman)
Escrito por

pr-everaldo-jn-2014-w

Soube que, num recente post sobre a questão da privatização da Petrobras numa rede social do PT, a maioria dos milhares de comentários de internautas, ao contrário do conteúdo do próprio post, foi favorável a privatizar a empresa. O post trazia uma pergunta: "Quem quis privatizar a Petrobras?" E eu lembrei de minha declaração no Jornal Nacional e, depois, a toda a imprensa brasileira, na campanha presidencial de 2014.

Sim, eu quis privatizar a Petrobras. E continuo defendendo a privatização desta empresa como forma de aumentar o benefício que a população brasileira tem com suas atividades. Porque hoje quem se beneficia da Petrobras? Basta assistir o noticiário para saber a resposta.

A população brasileira está entendendo agora que a crise vivida pela Petrobras não aconteceria se ela estivesse na iniciativa privada. Os escândalos que estão se avolumando mostram que sempre tínhamos razão. A Petrobras precisa ser privatizada urgentemente.

Nos Estados Unidos, existem cerca de 8 mil empresas da área petrolífera e nem por isso o petróleo deixou de ser dos americanos. A presença do Estado na economia é importante e até imprescindível em algumas áreas como Saúde, Educação e Segurança Pública, desde que não haja desperdício do dinheiro público, nem impedimento à atuação mais eficiente da iniciativa privada, como ocorre hoje.

A corrupção que estamos assistindo é inadmissível. O governo brasileiro deve parar de se meter onde não deve e onde não é bem-sucedido.

O dinheiro obtido dos impostos pagos pelos brasileiros não deve, nem pode ser usado para cobrir rombo de estatais.

A Petrobras será melhor administrada pela iniciativa privada, pagando inclusive impostos que ela, como estatal, deixa de recolher, atualmente.

{youtube}4yZjWBRq930{/youtube}